ACIGABC

Destaque

MONOTRILHO: O GRANDE ABC NO CAMINHO CERTO


11.03.2014



Monotrilho: o Grande ABC no caminho certo

O Grande ABC, uma região com mais de 2,6 milhões de habitantes, totalmente industrializada, infelizmente até hoje ainda não dispõe de uma rede de metrô/monotrilho. Nestes dias, já em boa hora, o Governo do Estado de São Paulo, em parceria com os governos  federal e municipais, assinou a abertura de licitação para a execução da primeira linha desse transporte coletivo para o nosso Grande ABC. Já não era sem tempo.
Segundo o governador Geraldo Alckmin, cada trem da Linha 18 (Bronze) que servirá o Grande ABC deve tirar 560 automóveis das ruas. Serão 13 estações com 26 trens, transportando 314 mil passageiros por dia.
A implantação desse projeto virá beneficiar e muito nossa região. O desenvolvimento das regiões próximas às futuras estações já se faz notar. De uns dois anos para cá, com o mercado imobiliário em alta e com a notícia do monotrilho, os imóveis começaram a valorizar mais, atraindo empresas e empregos. Agora, mais ainda, e quando da entrega da obra, muito mais.
O transporte de massa é uma tendência mundial, melhorando a mobilidade urbana. As prefeituras devem adequar suas leis de uso do solo, permitindo um adensamento maior nessas regiões e reduzindo o número de vagas de garagens. Uma vaga de garagem a mais, encarece muito o valor do apartamento. Às vezes é necessário até construir um subsolo a mais para atender à lei atual. Se não houver necessidade de tanta garagem, o valor do imóvel pode cair. Na capital de São Paulo, o projeto em análise na Câmara Municipal prevê que em uma distância de até 400 metros das estações de metrô, poder-se-á construir bem mais. Eu diria que essa faixa de incentivo em nossa Região do ABC poderia alcançar até 700 metros.
Nas maiores metrópoles desenvolvidas do mundo, como Nova York, por exemplo, o número de garagens nos prédios é bem pequeno para que a população use os transportes públicos e deixe os carros em casa. É óbvio que cada vez mais é preciso investir em transporte público para melhorar sua qualidade.
A nossa cultura individualista precisa mudar. O carro deve ser um meio de solução dos nossos problemas e não um martírio. Quando ficamos horas parados no trânsito, xingando, nada produzindo e perdendo precioso tempo de vida, não atentamos para o fato de que não basta apenas limitar o uso dos carros através de rodízios, é preciso aculturar a população com leis inteligentes e educação coletiva.
Infelizmente, São Paulo tem apenas 75,5 km de metrô e 57 km em obras. É muito pouco ainda, se agregarmos as regiões metropolitanas, como o Grande ABC, Guarulhos, Osasco etc. É preciso investir muito mais nesse produto.
Agora, acredito, estamos no caminho certo.
Milton Bigucci
Presidente da ACIGABC

últimos destaques

NEWSLETTER

Receba informações sobre os eventos e iniciativas da ACIGABC em seu e-mail. Cadastre-se abaixo.